A Homossexualidade, a Igreja Católica e os Padres Gays

 

A Igreja Católica ainda encara, hoje em dia, a homossexualidade como um pecado grave e imoral, contrário à lei da natureza. Apesar do fato de o comportamento homossexual ter sido provado pelos médicos como algo normal, livre de doenças psicológicas, o Vaticano discursa contra pessoas gays e, recentemente, fez uma nova “Instrução” interna para evitar que homens com uma orientação sexual com tendências gays tornem-se padres. Muitos seminaristas, porém, poderiam mentir sobre suas preferências sexuais e tentar escondê-las para seguir seus objetivos.

As proibições do Vaticano para homossexuais virando padres surgiram oficialmente em 1961, através de um documento que diz que os homossexuais deveriam ser barrados de ser padres. A emissão veio à tona em 2002, devido aos escândalos de abuso sexual dos padres nos Estados Unidos. Depois desse fato, a Igreja Católica começou a publicar mais ofensivas e palavras contra a homossexualidade, descrevendo-a como um problema de moral e fenômeno social, como um pecado repulsivo que merece a vingança de Deus.

Especialistas em abusadores sexuais, entretanto, disseram que os homossexuais não são mais propensos do que os heterossexuais para molestar pessoas jovens, mas isto não terminou as questões sobre seminaristas gays. De acordo com estimativas do autor do livro “The Changing Face of the Priesthood”, Rev. Donald Cozzens, a porcentagem de gays nos seminários dos E.U.A. e padres gays gira em torno de 25 a 50 por cento. Para mudar esse número, alguns inspetores do Vaticano estão planejando visitar todos os seminários procurando por qualquer evidência de homossexualidade.

A Igreja Católica acredita que há uma tendência homossexual e uma prática homossexual. A primeira, para eles, pode ser combatida evitando pensar e falar sobre atos gays. Se a pessoa pode vencer a tentação, ela será libertada da culpa. A Igreja considera a prática de homossexualidade como uma ofensa a Deus, porque o sexo, de acordo com os católicos, foi dado às pessoas com o único objetivo da procriação. Eles também dizem que a homossexualidade é algo sujo e é a origem das doenças venéreas. Isto é, entretanto, apenas uma questão de crenças pessoais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *