Impacto do Viagra nos EUA

 

A popularização do Viagra nos EUA era algo até mesmo previsível. Para uma nação que consome uma enorme quantidade de uma droga como o Prozac como desculpa para praticamente tudo (já que para algumas pessoas, mesmo uma dor de cabeça já é motivo para engolir logo um), parece bastante óbvio que uma pequena pílula azul com formato de diamante que devolve a capacidade de aproveitar a vida sexual por cerca de 7 dólares e sem maiores perguntas causaria uma correria em massa para escritórios de urologistas e farmácia em todo o país.

De acordo com uma recente pesquisa sobre medicamentos, as vendas do Viagra pela Pzizer Medicamentos compreendem hoje cerca de 79% de todo o mercado de drogas contra a impotência sexual, com cerca de 40.000 receitas de Viagra prescritas cada dia (o Prozac, para compararmos, gera 70.000 por dia). Além disso, devemos lembrar que a Pzizer não lançou nenhuma campanha de marketing maciço e que não há ainda nenhum outro medicamento cientificamente comprovado que possa ser considerado um Viagra alternativo.

Como uma conseqüência para essa caça logo após o Viagra ter sido lançado no mercado, as pessoas começaram a procurar por maneiras de conseguir preços mais baixos ou acesso mais fácil e sem precisar de receita. Conseqüências como contrabando, fabricação de Viagra genérico, Viagra natural e encomendas de Viagra Online se tornaram corriqueiros, levantando diversas questões legais, éticas e sociais.

Algumas pesquisas também apontam que os efeitos do Viagra possam estar agindo de uma maneira bastante inesperada. Um produto que fora inicialmente produzido para salvar casamentos estaria na verdade destruindo relacionamentos. Homens que estão utilizando Viagra para reavivar a vida sexual estão se deparando um relacionamento tedioso, lugar-comum, e então começam a buscar aventuras fora de seus casamentos. Existem casos de ex-esposas tentando culpar o Viagra no tribunal, como responsáveis pelo fim de seus casamentos.

As comparações entre o Viagra e o Prozac não se limitam apenas às altas vendas. Ambos os medicamentos tem sido usados como uma espécie de substituto para a felicidade, por algumas pessoas. Além dos pacientes que realmente precisam da medicação devido à óbvias complicações referentes a sua sexualidade, existem homens de todas as idades começando a usar Viagra como uma desculpa para uma única falha na cama após um dia cansativo de trabalho. O uso do Viagra para mulheres também demonstra o caráter de Santo Graal sexual que o Viagra vem assumindo.

Aparentemente, não é apenas nas camas de milhares de casais americanos que o a pílula azul vem causando confusão. As ações da Pzizer Medicamentos quase triplicaram graças às vendas de Viagra, colocando subitamente a companhia como número 2 no ranking das indústrias farmacêuticas dos EUA.

Editores
www.historiadasexualidade.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *